Conteúdo

Versão em espanhol


Redes Sociais




Câncer de Próstata


O Câncer de próstata a princípio possui crescimento lento e pode não apresentar sintomas durante muitos anos. Homens com câncer de próstata precoce provavelmente não terão nenhum sintoma, uma vez que só ocorrem quando o câncer é grande o suficiente para exercer pressão sobre a uretra (canal que conduz a urina desde a bexiga). Em homens acima de 50 anos, a glândula prostática pode sofrer um aumento de volume devido a um transtorno não cancerígeno chamado hiperplasia ou hipertrofia prostática benigna (HPB). Á medida que a glândula cresce, causa problemas na bexiga e ao urinar. Mas atenção, a presença de HPB não significa que o paciente vai desenvolver câncer de próstata no futuro. O volume da próstata nem sempre corresponde á gravidade dos sintomas. A causa verdadeira para o aumento da próstata é desconhecida e homens que extirparam seus testículos precocemente (devido ao câncer testicular) não desenvolvem HPB.

Os sintomas tanto de crescimento benigno da glândula prostática como dos tumores malignos (câncer) são semelhantes e podem incluir qualquer um dos seguintes: micção (urina) frequente, nictúria (urinar com mais frequência á noite), dificuldade para urinar e manter um fluxo constante de urina, hematúria (sangue na urina) e disúria (dor ao urinar). Aproximadamente um terço dos pacientes diagnosticados com câncer de próstata apresenta um ou mais destes sintomas enquanto que dois terços não têm sintomas. Caso apresente sintomas leves segue abaixo uma lista de autocuidados que pode ser útil:

- Urinar sempre que desejar ou mesmo que não sinta necessidade.
- Não beber muito líquido de uma só vez e evitar ingestão de líquidos antes de dormir.
- Não tomar remédios que contenham anti-histamínicos e descongestionantes.
- Evitar álcool e cafeína, em especial depois do jantar.
- Pratica de exercícios.
- Redução de estresse.

O câncer de próstata é associado com disfunção urinaria quando a glândula prostática envolve e pressiona a uretra. As alterações dentro da glândula afetam diretamente a função urinária. Porque os canais deferentes depositam o fluido seminal na uretra e as secreções da própria glândula prostática se incluem no sêmen, o câncer de próstata também pode causar problemas com a função e o rendimento sexual, provocando dificuldade para obter uma ereção ou ter uma ejaculação dolorosa.

O câncer de próstata avançado pode disseminar-se a outras partes do corpo e causar sintomas adicionais. O sintoma mais comum é dor nos ossos, muitas vezes, nas vértebras (ossos da coluna), pelve ou costelas. A disseminação do câncer a outros ossos tais como fêmur geralmente se dá na parte proximal do osso. Quando disseminado na coluna vertebral também pode comprimir a medula espinhal, causando fraqueza nas pernas, incontinência urinária e fecal.

Detectando o Câncer de Próstata em uma Análise


Câncer de próstata
O câncer de próstata pode ser detectado em uma analise de sangue que inclua o estudo do antígeno prostático especifico (PSA), cujo valor de previsão e uso tem sido recentemente questionado. O PSA é uma proteína secretada normalmente pelas células da próstata, no entanto as células cancerígenas secretam dez vezes mais que uma célula normal. Os níveis sanguíneos de PSA, contudo, podem aumentar por muitos outros fatores (volume da próstata, infecção e/ou inflamação, estresse mecânico), ou diminuir por certos tratamentos de tumores benignos (finasteride, tipo de medicação). Os limiares são difíceis de estabelecer, no entanto níveis entre 4 e 10 ng/ml já se consideram significativos. Alguns autores propuseram calcular a taxa de peso real da próstata, ou apreciar a relação de PSA livre/PSA total, ou a cinética de crescimento de mais de 2 anos. Apesar de ser um marcador incerto para a detecção, o PSA é um indicador chave para o acompanhamento e tratamento dos casos de câncer reportados.

O câncer de próstata pode ser detectado durante um exame retal, realizado de maneira sistemática ou devido a sintomas relacionados com outra enfermidade (especialmente a hipertrofia benigna da próstata).

Também pode ser detectado de forma casual, em partes da próstata obtidas durante o tratamento cirúrgico da hiperplasia benigna de próstata.

Quando apresenta sintomas, o câncer de próstata costuma estar em um estagio avançado e pode causar: retenção urinaria aguda, hematúria, impotência sexual, condição geral deteriorada, dor, e/ou mal funcionamento de outros órgãos devido a presença de metástase.

Sintomas do Câncer de Próstata Avançado


Os sintomas de câncer de próstata avançado incluem os mencionados anteriormente.

Sintomas devidos ao câncer secundário dependerão de que parte do corpo seja afetada, embora alguns homens apresentem sintomas gerais. Estes incluem estar mais cansado que de costume, mal estar generalizado e ter menos apetite do que o normal. A escolha do tratamento mais adequado se baseia na gravidade dos sintomas. As opções de tratamento incluem: mudanças no estilo de vida, “espera vigilante”, medicação ou cirurgia. Alguns fatores de risco são idade acima de 50 anos, presença de níveis elevados de testosterona e hereditariedade.

Câncer Secundário nos Ossos


Geralmente o primeiro sinal de um câncer secundário nos ossos é uma dor persistente no osso afetado. Isto pode ser doloroso, tornando difícil dormir a noite ou movimentar-se sem tomar analgésicos. Normalmente a dor está presente de dia e de noite, enquanto que, por exemplo, a dor da artrite geralmente é pior de manhã cedo e não dura todo o tempo.

Um câncer secundário no osso pode torna-lo gradualmente mais fraco. A dor e a fraqueza podem fazer o osso se romper com maior facilidade.

Se os ossos da coluna vertebral estão afetados ás vezes isso pode gerar fraqueza, sensação de formigamento ou dormência nas pernas, devido á pressão que o câncer exerce sobre a medula espinhal, conhecida como compressão maligna da medula espinhal. Caso apresente este sintoma o medico deve ser imediatamente notificado.

Quando os ossos se vêm afetados por células cancerosas, cálcio adicional pode ser liberado no sangue (hipercalcemia). Podendo causar sintomas como: cansaço, náuseas prisão de ventre, sede, falta de apetite e confusão.

Câncer Secundário na Medula Óssea


Ás vezes, o câncer de próstata pode disseminar-se na medula óssea (tecido esponjoso que preenche os ossos e produz as células sanguíneas).

Se a medula óssea não pode produzir células sanguíneas suficientes, é possível o aparecimento de anemia. Também o homem fica mais propenso a infecções, a apresentar hematomas ou sangramentos.

Outros Sintomas


De vez em quando o câncer de próstata pode afetar outras partes do corpo tais como pulmões, gânglios linfáticos, cérebro ou o fígado.